Surge primeiro caso de “WhatsAppitis”, por excesso do app

Surge primeiro caso de “WhatsAppitis”, por excesso do app

Uso excessivo do celular para enviar mensagens de texto pode causar dor no punho e tendinite no polegar

Novo WhatsApp atualizou sistema de privacidade do app Foto: WhatsApp / Divulgação
Novo WhatsApp atualizou sistema de privacidade do app
Foto: WhatsApp / Divulgação
Foi diagnosticado por uma médica da Espanha o primeiro caso de “WhatsAppitis”, que se caracteriza por dor no punho e tendinite no polegar pelo uso excessivo do celular para escrever mensagens de texto. O caso foi descrito na revista médica The Lancet.
A doença foi diagnosticada em uma paciente de 34 anos, médica e grávida, que apresentou dores súbitas no punho. Ela não tinha nenhum histórico de trauma e não tinha feito exercícios físicos nos dias anteriores, mas respondeu mensagens em seu smartphone via WhatsApp por pelo menos seis horas. O celular que ela usava pesava cerca de 130 g, o equivalente ao peso de um Samsung Galaxy S4.
A paciente foi tratada com remédios anti-inflamatórios e recebeu a recomendação de não usar o smartphone para enviar mensagens. A publicação não informa se houve melhora da dor, mas alerta para a doença, que está crescendo. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas do Cidadão alteram critérios de atendimento em Sorocaba

Você sabe a diferença entre pandemia, epidemia e endemia? Pandemia