Você Sabe o que é Bitcoin – A Cobiçada Moeda Virtual?


Um dos investimentos de mais rápida valorização e de maior potencial de controvérsia em 2018 é uma moeda virtual, cuja existência sequer é física, a Bitcoin, como é chamada, existe exclusivamente online. E suas transações são feitas por meio da internet, em um ambiente codificado, que garante a segurança dos dados.

O valor dela disparou no segundo semestre do ano passado. Em meio a oscilações bruscas entre novembro e dezembro, cada moeda chegou a valer mais de U$ 18 mil (R$ 59 mil) – um aumento considerável, já que o câmbio no início de 2017 era de 1 Bitcoin para U$ 1 mil.

Antes considerada um reduto de especulação para versados em tecnologia ou corretores afeitos ao risco, a moeda virtual começou uma migração para o mercado financeiro tradicional ao passar a ser oferecida no mercado futuro da bolsa de Chicago, a CBOE (Chicago Board Options Exchange).


O que é a Bitcoin?

A Bitcoin é basicamente um arquivo digital que existe online e funciona como uma moeda alternativa. Nisso, ela se diferencia muito de moedas convencionais, como o dólar americano.

Ela não é impressa por governos ou bancos tradicionais, mas criada por um processo computacional complexo conhecido como "mining" (mineração).

Todas as moedas e todas as transações feitas com elas ficam registradas na rede de internet – em um espaço conhecido como "blockchain", uma espécie de banco de dados descentralizado que usa criptografia para registrar as transações.

Dessa forma, os arquivos não podem ser copiados ou fraudados e as transações não podem ser rastreadas.

Existem cerca de 16,5 milhões de Bitcoins em circulação, e cerca de 3,6 mil novos são criados todos os dias. Como outras moedas, ela não tem um "valor inerente", seu preço é determinado pelo quanto as pessoas estão dispostas a pagar por ela.

"Ela não é reconhecida oficialmente, você não pode pagar impostos ou usar para quitar débitos". Havia entre três e seis milhões de pessoas no mundo usando a criptomoeda em abril de 2017.

"Hoje esse número já está provavelmente em 10 ou 20 milhões pessoas, então é uma base de usuários que só tende a crescer". O fato de a moeda ter começado a ser usada por grandes instituições financeiras também aumentou seu valor.


Como Comprar Bitcoin?

Hoje existem centenas de diferentes tipos de criptomoedas, mas a Bitcoin ainda é a mais conhecida. Para recebê-la, o usuário deve ter um endereço de Bitcoin – uma série de até 34 letras e números. Esse endereço funciona como uma espécie de caixa postal através da qual as moedas são enviadas.

Não há um registro dos endereços, o que permite que usuários protejam sua anonimidade. Carteiras virtuais armazenam os endereços e podem ser usadas para gerenciar o dinheiro. Elas operam como contas de banco privadas – com o detalhe de que, se as informações são perdidas, as moedas referentes àquela carteira também se perdem.

As regras de funcionamento da moeda determinam que apenas 21 milhões de Bitcoins podem ser criados – e esse número está cada vez mais próximo. Não se sabe o que vai acontecer com o valor das Bitcoins quando o limite for atingido.

Quer entender melhor o que o Bitcoin pode fazer no mercado financeiro de prejudicial? Assista ao filme A Febre das Tulipas de 2017! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas do Cidadão alteram critérios de atendimento em Sorocaba

Você sabe a diferença entre pandemia, epidemia e endemia? Pandemia