Aplicativo indica refeição mais saudável

Aplicativo indica refeição mais saudável

Programa on-line, também disponível em portal, mostra valores nutricionais dos alimentos
Por: AGÊNCIA BOM DIA 
Um aplicativo para download na Internet e em aparelhos celulares indica as refeições mais saudáveis e menos calóricas para a população. 
A ferramenta é disponibilizada gratuitamente pelo programa “Meu Prato Saudável”, iniciativa do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e do Instituto do Coração (Incor), unidades ligadas à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

As recomendações do aplicativo “Meu Prato Saudável” permitem aos usuários adequarem os ingredientes que já fazem parte do seu dia a dia para obter maior valor nutricional e menor valor calórico em todas as refeições do dia: café da manhã, lanches, almoço e jantar.

O programa tem registrado cerca de mil downloads diários. Com o aplicativo é possível acompanhar os valores nutricionais atingidos em cada refeição e comparar com os valores nutricionais ideais conforme o perfil de cada usuário (sexo, idade, peso). 

A tecnologia permite, ainda, compartilhar as fotos das refeições de cada usuário no mural do Meu Prato Saudável e participar de uma espécie de “ranking” do programa, conforme a pontuação obtida pela refeição inclusa. “O usuário pode fazer uma busca de todos os alimentos e conhecer as suas propriedades nutricionais e a sua classificação por grupo de alimentos. Isso permite que a pessoa faça um acompanhamento mais personalizado”, afirma Elisabete Almeida, coordenadora do programa “Meu Prato Saudável”.

Além disso, é possível acessar as informações, receitas e dicas sobre como se manter saudável pelo site www.meupratosaudavel.com.br
A ideia “Meu Prato Saudável” é mudar, sem muitas restrições, os hábitos alimentares da população, por meio de orientações de como se alimentar de forma saudável em todas as refeições do dia, e assim, manter um peso saudável ou até mesmo reduzi-lo, evitando, desta forma, doenças relacionadas à má alimentação, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Inicialmente é possível baixar o aplicativo em aparelhos iPhone e iPad, mas a tecnologia também deverá ser disponibilizada em breve para outros tipos de smartphone.

A meta do programa é alcançar toda a população brasileira até a Copa do Mundo de 2014. A iniciativa será levada a outros estados brasileiros, como o Rio de Janeiro. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas do Cidadão alteram critérios de atendimento em Sorocaba

Você sabe a diferença entre pandemia, epidemia e endemia? Pandemia